quarta-feira, 14 de setembro de 2016

II Encontro: "As Irmandades de N Sra do Rosário dos Homens Pretos do Largo do Paissandú e do Largo da Penha (Fé e Resistência). Coord. Profª Draª Antonia Aparecida Quintão


Celebração Afro-brasileira do Rosário setembro de 2016

A Liturgia de Atabaques da Celebração Afro-brasileira da Igreja do Rosário da Penha trouxe para sua abertura a música destacada como Samba do Mês de Agosto de 2016, na última atividade da Comunidade Roda de Samba do Largo do Rosário. 
De autoria de Mano Heitor e Maurício Pito, não teve quem não cantasse as fortes letras do samba escrito para o tema proposto e já inserida no repertório musical das atividades da Comissão.

Confira a seguir o samba e as fotos da Celebração Afro-brasileira do Rosário de setembro de 2016, produzidas pelo fotógrafo Osmar Moura.

"Domingar"

*Orerê, Orerê Orerê, Oh…*
*Orerê, Orerê, Orerê, Oh…*
*Lá no Largo do Rosário,*
*Eu vou para Domingar*

Lá tem um Igreja bonita, eu vou para Domingar
Tem reza pra Santa Bakhita, pra São Benedito e pra Santa Efigênia.

De frente pra gente da gente,
Que é resistente e carrega o andor

De costas pra quem diz que gosta,
Mas não tem resposta e nem sabe o valor

O Largo é o Abrigo Perfeito,
Pra quem traz no peito a dor da exclusão,
Em busca da paz tão sonhada, um apelo,
*Um Abraço de um outro irmão.

Parabéns aos artistas e obrigado a todos que estiveram presentes! 




















Cultura em movimento: Roda de Samba do Largo do Rosário



quinta-feira, 28 de julho de 2016

“Quando vi vocês, tão bonitos, não tive mais medo!"

A frase do título foi pronunciada pelo Padre Jean Baptiste, durante homilia da Missa Campal. Na ocasião o Padre africano de Burkina Faso compartilhou sua sensação de grande alegria e responsabilidade em conduzir a principal Celebração da Festa do Rosário da Penha. A seguir fotos e texto do último evento da Festa: retirada do mastro e coroação de Nossa Senhora.


Texto de abertura da Celebração de Encerramento da 15ª Festa do Rosário da Penha de França
Por Carlos Eduardo Casemiro

“Estamos chegando ao encerramento de mais uma edição da festa em comemoração dos 214 anos da Igreja do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França.
Em 5 de junho de 2016 iniciamos a 15º edição com o tema “ Há uma criança em meu coração quando balanço ela me dá a mão”, tema este que abriu durante este mês uma reflexão em relação a nossas crianças e seu futuro em relação a sociedade que vivemos dividida em classes provocando tamanha desigualdade aos menos favorecidos, também buscamos aquela criança existente dentro de cada um de nós dando a oportunidade de ela se manifestar em vários momentos dentro desta programação onde cantamos, dançamos, rezamos, aplaudimos e também choramos se despedindo de pessoas que amávamos.
Em nosso grande dia, aconteceu a missa campal e a coroação dos Reis de Festa Tita e Glória, recebemos muitos devotos, alguns vindo de muito longe como os grupos de Congados, Maracatus, Folia de Reis, juntos de Irmandades de S. Benedito e Nsa. Sra. do Rosário e Pastorais Afro que se misturaram a nossa comunidade para saudar nossos padroeiros. Também tivemos nossos escritores negros lançando seus livros com Sr. Oswaldo de Camargo, jornalista e escritor e Gustavo Gomes escritor mirim de 12 anos de idade que falou com muita propriedade sobre a luta contra o racismo por meio do empoderamento infantil.
Quando choramos foi por despedir de nosso cozinheiro Sr. Ari que com muito carinho preparou o café da manhã e almoço para todos estes grupos convidados com alegria e felicidade de sempre, pois ele amava cozinhar e sua última grande festa foi nossa 15º edição onde uns dos homenageados foi S. Benedito nosso Santo cozinheiro. Tia Lourdes Arruda que, acabou virando um símbolo da Comunidade Roda de Samba do Rosário por ter seu lugarzinho cativo quando se fazia presente apesar de suas dificuldades físicas com certeza já é saudade.
Mas também lotamos este largo com Teatro infantil, Banda Marcial D.Paulo Rolim animando a criançada e a todos nós, Bloco de mulheres Ilú Oba de Mim se fez presente saudando os orixás e nossos ancestrais, Dona Lia de Itamaracá, cirandeira que fez as pessoas darem as mãos e dançarem ciranda lembrando assim nossa infância trazendo também aquela criança de dentro para fora. É claro que cantamos e dançamos ao som de nossa Comunidade Roda de Samba do Rosário que completou dois anos de samba em grande estilo.
Tivemos passeios temáticos com o grupo de pesquisa Angana pelas Igrejas Penha, Paissandu e Guarulhos falando das irmandades e seus patrimônios e também houve palestras com debates com o grupo de pesquisa Ururay que discute patrimônios espaços da cidade e ocupações culturais.
Rezamos juntos com a missa afro onde este ano as crianças comandaram fazendo leituras e ofertas em forma de doces, a missa sertaneja saudando os Santos do mês de junho Sto. Antonio, S.João e S. Pedro ao som de um berrante, viola e um lindo coral sertanejo e finalizando a parte religiosa com o tradicional terço cantado.
O que fica é o gosto de quero mais, lembrando aquela criança que junto de seus pais participa de uma brincadeira e quando acaba seus pais cansados ele ou ela diz sorridente “di novo” papai ou mamãe.
É com este sentimento que a Comissão de Festas do Rosário agradece a cada um de vocês da comunidade, que nas ultimas celebrações colaboraram com a nossa campanha para arrecadação de alimentos ajudando assim a realizar este grande feito onde todos nós saímos com sentimento renovado querendo mais em 2017, obrigado é a palavra aos nossos Santos Padroeiros por conceber as bênçãos aos festejos no seu todo.
Hoje, 3 de julho de 2016, após esta celebração vamos coroar Nossa Senhora com os Reis de Festa de 2015, Renato e Ligea, e em seguida vamos retirar o Mastro dando assim o encerramento desta edição.

Viva S. Benedito e Nsa.Sra. do Rosário!

Salve Nossa Comissão de Festas!

Salve o grupo liturgia dos Atabaques!

Salve nossa Comunidade!”                                                          































Fotos: Sérgio Cruz