segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Abrindo o ano com "Samba das Pretas" no Rosário

É com muita felicidade que a Comunidade do Rosário recebe "SAMBA DAS PRETAS" dia 27/01/2018 em mais uma Roda de Samba do Largo do Rosário da Penha.

O grupo "SAMBA DAS PRETAS" surge da união de seis mulheres moradoras do bairro Cidade Tiradentes, que juntas usam o samba como símbolo de resistência aos problemas sociais, em especial, aqueles que as mulheres pretas enfrentam em seu cotidiano, tanto em relação à discriminação de raça e classe quanto no que se refere à desigualdade de gênero.
O repertório tem como destaque canções compostas e/ou interpretadas por mulheres que fazem parte da história do samba, como: Jovelina Pérola Negra, Clementina de Jesus, Leci Brandão, Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, entre outras.

FICHA TÉCNICA:
Elaine Mineiro (voz e tamborim)
Lucimara Nunes (voz e repique)
Natali Conceição (cavaco)
Petra (tan tan)
Ingrid Maria (pandeiro)
Kate Kathleen (rebolo)

#FomentoCulturaDaPeriferiaEd1


quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Carnaval 2018: estréia do "Cordão da Dona Micaela" na Penha

No dia 4 de fevereiro (domingo) durante o pré carnaval 2018 a Comunidade do Rosário colocará o bloco na rua, ou melhor, o Cordão da Dona Micaela na rua, concentrando no Largo do Rosário da Penha a partir das 14:00 após a Celebração Afro-brasileira de fevereiro.

O cordão tem como homenageada a parteira Dona Micaela Vieira, que na virada do século XIX para o XX exerceu a função de parteira no bairro Penha de França.
Na Penha Micaela ganhou o nome da praça localizada no inicio da Av. Amador Bueno da Veiga, um dos poucos casos de pessoas negras presentes em nomes de ruas na cidade, sendo o local onde o cordão terminará seu percurso.
O Cordão contará com diversas participações e um corpo musical composto de percussão e sopros fazendo referência aos antigos cordões carnavalescos paulistas.
Já começamos os preparativos dessa festa que conta com apoio do Centro Cultural da Penha, Prefeitura Regional Penha e patrocínio do Programa Fomento à Cultura da Periferia da Secretaria Municipal de Cultura.
Para participar do cordão o folião poderá vir com fantasia ou camiseta com as cores do Cordão da Dona Micaela: amarelo, vermelho e/ou branco.

A fim de obtermos mais informações sobre Dona Micaela Vieira pedimos a contribuição de moradores do bairro, pesquisadores, artistas, etc. que tenham indícios, imagens, depoimentos, entre outros documentos referente a parteira ou seu filho João da "Micaela", violonista  que tocava serestas  e chorinho numa banda composta por: Pelegrino Matarazzo (flauta), Bruno Gozzoli (pandeiro), Júlio Casagrande (clarinete), Waldomiro (violão) e Antônio (cavaquinho).
As referências são do livro não publicado "Penha de ontem, Penha de de hoje". 1972 de Hedemir Linguitte (acervo Movimento Cultural Penha).

Para mais informações: largodorosario.penha@gmail.com ou pelo telefone (11) 2306-3369 (falar com Julio ou Patricia do Movimento Cultural Penha)

#FomentoCulturaDaPeriferiaEd1
#DonaMicaela


quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Projeto Samba do Mês.


O Projeto Samba do Mês, organizado  pela Comunidade Roda de Samba do Rosário apresenta neste dia 09/12/2017 a partir das 20h no Teatro Martins Penna, que fica no Centro Cultural da Penha  as dez  composições ganhadoras.   Para saber mais, sobre o projeto e as composições entre na página acima.


segunda-feira, 20 de novembro de 2017

As cores da felicidade


Escolhido por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares em 1695, o dia 20 de novembro é dedicado à reflexão sobre a inserção da população negra na sociedade brasileira contemporânea. 

Certamente ainda não temos grandes motivos para comemorar, e um simples olhar para o cotidiano já revela a desigualdade social. Contudo, nossos ancestrais reservaram inúmeros monumentos para nos recordar de sua coragem, nos estimulando a permanecer fortes enquanto vivermos. Um destes testemunhos ainda resiste bravamente no bairro da Penha: a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França.

Fruto da Irmandade de negros escravizados estabelecida nesta região desde 1755, o edifício construído a partir de 1802 é uma herança daqueles negros deixada para nós, seus filhos! Por mais que o tempo tenha gerado seus efeitos sobre o patrimônio tombado, ele continua ali, forte, ainda que erguido com paredes de um material aparentemente frágil como o barro, disposto a acolher todos os que chegam precisando de acolhimento. Quanta sabedoria, criar um espaço cuja grandiosidade pode ser vista com os olhos e o coração! 

Embora sejamos alguns, nós da Comunidade não temos condições de abraçar e sorrir a todos os negros que ainda resistem bravamente em suas lutas diárias! Contudo podemos mentalizar para que a força dos ancestrais que viveram na Penha do século XVIII possam despertar coragem, sabedoria, fé, a fim de que este dia 20 seja capaz de renovar a missão primeira de cada negro: ser feliz!

A você homenageado de hoje, orgulhoso de ter a cor do grande Zumbi, receba nosso maior abraço e nosso melhor sorriso: o negro! Salve o povo negro! Salve São Benedito! Salve Zumbi!

Por Fabrício Forganes Santos


Fotos: Osmar Moura

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Celebração do mês de outubro

A celebração que ocorre todo primeiro domingo do mês, teve em outubro motivos que a tornaram muito especial. Primeiro, neste mês comemoramos os padroeiros da igreja; São Benedito, Nossa Senhora do Rosário e a do Brasil; Nossa Senhora Aparecida.
Neste mês também temos o dia das crianças, além de ter ocorrido a benção das alianças de um ano de união do casal: Heitor e Lígia.
 Por fim, completamos quatro anos de celebração  e sempre servindo no final o café de São Benedito. 

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Chamada especial da 16ª Festa do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França 2017


16ª Festa do Rosário dos Homens Pretos da Penha de França,
Penha, São Paulo - SP

Tema: "O Rosário Celebra a Diversidade, que nossas diferenças deixem de ser desigualdades"

A Festa ocorre todo ano no mês de junho na Penha de França e celebra a existência e resistência de um importante patrimônio histórico construído há mais de 2 séculos pela população negra em São Paulo.
Vídeo de Leandro Caproni
Música "Diversidade" Lenine
Interpretação: Sergio Oliveira Pereira
Programação e arranjos: Renato Gama
#festadorosario2017 #celebreadiversidade #FomentoCulturaDaPeriferiaEd1
https://www.semcortesfilmes.com/